Adrenalina e endorfina: como liberar esses hormônios?

Você já ouviu falar que esporte é o maior barato? Que chega a viciar muita gente e é comparado até mesmo a uma espécie de droga do bem que estimula cada vez mais o praticante a continuar rumo aos seus objetivos? 

Pois saiba que tudo isso acontece por meio da liberação de substâncias químicas produzidas pelo próprio organismo. São muitas, mas vamos mostrar neste post duas muito presentes na vida de quem se aventura em esportes radicais: adrenalina e endorfina. 

Quer saber como liberar esses hormônios? Então, jogue-se nesta leitura incrível, que vai levar você a voos ainda mais alucinantes!  

Quais as diferenças entre adrenalina e endorfina?  

A adrenalina é um hormônio produzido nas glândulas suprarrenais do cérebro e é liberada em situações de grande intensidade.

É a sensação de liberdade que um voo proporciona, com gritos de alegria e uma emoção contagiante que somente quem experimenta um salto duplo de paraglider poderia descrever. 

A adrenalina aumenta a frequência cardíaca, dilata as pupilas e está presente do primeiro a todos os voos da sua vida. 

Já a endorfina é um neurotransmissor produzido na glândula hipófise, que fica na base do cérebro. Ela é liberada quando o corpo se movimenta ou sente prazer, principalmente com a prática de atividades físicas, como voar, correr, andar de bike, além de outras situações, de sexo a comidinhas adocicadas.  

No momento em que é liberada, a endorfina estimula o sistema nervoso central, como todas as substâncias com terminação em “ina”, trazendo uma sensação de bem-estar e relaxamento. Ela também gera euforia e pode até mesmo viciar. Por isso, o equilíbrio é essencial. 

Como as atividades físicas contribuem com a liberação das substâncias?  

Ao praticar esportes radicais, como o parapente, tanto a adrenalina quanto a endorfina são liberadas automaticamente. 

Ambas as substâncias estarão em plena liberação no seu organismo desde a preparação da decolagem, com a análise das condições climáticas, contemplando o visual em cima da rampa, sempre com paisagens mágicas, sem falar na corrida que é preciso fazer para levantar voo.  

Por que o esporte reflete na qualidade de vida? 

Bem além da prática do paraglider, as atividades físicas em geral são propícias a uma conquista de qualidade de vida, ou seja, você sempre estará com o astral para cima, com um sistema imunológico mais resistente, com a pele mais bonita e o corpo saudável. 

São reflexos de quem entra na onda do esporte e se beneficia das substâncias naturais que o corpo humano libera. Seja com adrenalina e endorfina, seja com dopamina ou hormônio do crescimento, o importante é que a vida fica muito mais leve. Afinal, quem pratica atividades físicas vive melhor, fica com mais disposição e energia para encarar os desafios do dia a dia. 

Independentemente de qual seja a sua escolha, busque sempre uma orientação profissional antes de qualquer início e utilize equipamentos de segurança de qualidade. No mais, deixe que adrenalina e endorfina modifiquem você. Claro, sempre para melhor! 

Você ficou instigado com o nosso post? Então, compartilhe agora mesmo em suas redes sociais!         

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *